Apresentação

Bem vindo ao meu blog.Aqui serão lidos meus pensamentos e sentimentos decodificados em palavras, então, será um blog íntimo e profundo! A todos uma boa viagem por dentro de meu ser!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Sectarismo e orgulho espiritual




Jigme Tromge Rinpoche, filho de Chagdud Tulku Rinpoche, nasceu em 1964 em Orissa, Índia. Foi reconhecido por Chokling Rinpoche como Tsewang Norbu, seu filho na vida passada que era uma emanação de Yudra Nyingpo, um dos 25 discípulos de Guru Rinpoche.


"Quando fazemos a prática buddhista, estamos constantemente nos referindo a todos os seres sencientes. É importante ter uma visão expansiva e não-distorcida diante de todos os seres, incluindo aqueles em outras escolas do buddhismo. Precisamos entender que os outros professores com outras sanghas recebem tanto respeito e devoção de seus alunos e trazem tantos benefícios a eles assim como nosso precioso lama nos traz. Esta é uma expressão direta da habilidade de realizar a igualdade de nós mesmos com os outros, de nos colocarmos no lugar dos outros, de realizar a importância do bem-estar dos outros sobre o nosso próprio bem-estar. O sectarismo é um veneno. De fato, todos os venenos mentais — desejo e apego, aversão, estupidez, orgulho e inveja — estão contidos nas atitudes sectaristas. Como praticantes, devemos tentar muito firmemente não cairmos na armadilha de sermos preconceituosos e tacanhos. Ao invés disso, precisamos desenvolver uma visão que tudo abrace.

O orgulho espiritual é uma outra mácula da qual temos de nos guardar. É como uma gota de veneno virulento que, quando adicionada a um prato de comida, arruína todo o ser. O tanto quanto você conhecer e tiver experienciado em sua prática, não o mostre.

Não saia por aí ostentando o que você sabe. Se você se comportar assim, você apenas garantirá que sua mente renascerá no inferno e que as outras pessoas compartilharão do seu karma negativo também. Por exemplo, eles podem considerá-lo um representante da tradição buddhista e dizer, "Bem, se isso é o buddhismo, então não, obrigado". Ou podem desenvolver visões muito errôneas sobre o Dharma. Ou podem ficar impressionados com você e tentar emular sua arrogância e orgulho espiritual, e incorrer no mesmo tipo de karma negativo por si mesmos. Por causa do nosso orgulho espiritual, acumulamos karma negativo não apenas para nós mesmos, mas para os outros.

Então devemos tomar conhecimento desta mácula e de todas as outras máculas, e derrotá-las com nossa prática. Não temos de nos preocupar sobre se as nossas qualidades positivas estão crescendo. Eles crescerão por si mesmas. Quando jogamos uma bola de borracha no chão, não precisamos levantá-la; ela salta automaticamente. Quanto mais subjugarmos e eliminarmos nossas faltas através da prática, mais as nossas qualidades positivas se expressarão espontaneamente, por si mesmas."