Apresentação

Bem vindo ao meu blog.Aqui serão lidos meus pensamentos e sentimentos decodificados em palavras, então, será um blog íntimo e profundo! A todos uma boa viagem por dentro de meu ser!

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Noite longa









" Estou enloquecida pelas ruas que se cruzam no abismo, pelos joelhos fraturados do tempo, pelas margens do rio sem peixes e pela lua que sai de teus dedos" (Haydeé Sorensen)
E que mais poderia me interessar além do seu sorriso e do seu olhar, quando as calçadas estão nuas, e as noites ávidas de precisão, quando a lógica não é mais matemática e as feridas são tantas que a dor está anestesiada??? Para que me esconder se não posso voar? Vou olhar o tigre no fundo dos olhos e sonhar com borboletas...Vou comer a carne do inimigo e dormir em seus braços, vou amar e contiuar na batalha, porque ainda resta uma primavera!
Meu amado e velho pai, me olhou em meus olhos enquanto eu chorava como uma menina pequena e assustada e me disse "Nao chore filha, porque seu pai está aqui, porque você é uma guerreira"..Eu estou sangrando pai, nao tenho sua armadura,a sua força, eles me feriram pofundamente, o inimigo perfurou meu coração, mas ainda bem que não roubaram a minha alma, ela é da verdade, e em meu sangue está a força dos meus ancestrais...
Essa noite será longa, como longas tem sido as decisões...Enquanto a cidade está em hedonismo, meu quarto acendo velas e perfumo meu leito, louvo a Deus e te espero ansiosa...Ainda choro por perdas que mutilaram os meus princípios, sofridos!
A música poder estancar o sangue...Mãos...De quem...? Poderiam jurar que tomei algum alucinógeno, quando a minha maior alucinação é a minha própria trilha...
Riem de mim, podem ri...Pareço uma donzela medieval, uma virgem dominical ou uma mulher em pleno orgasmo nupcial? Pareço com Maria ou Madalena? Quem se importa, ambas eram mulheres e amaram...
Não gostam da minha maneira de escrever, caótica e irregular, diria demográfica...?Eu quero é me expressar em silêncio, porque o barulho me cansa...
Você que tarda, quando o outro você se foi, uma se despede do outro, a outra espera esse abraço que não chega, essa confisão convarde que se tarda e se amedronta diante da vida, seria o amor algo tão perigoso???
Poderia jurar que você estava caminhando hoje pela casa... Já é carnaval e claro que você não está aqui,ninguém está...Queria no momento viajar até em Venesa e ver as máscaras, porque aqui as vejo durante todo o ano...
Eu ainda tenho asas? Elas lhe acolheram e lhe amaram, a noite está longa...Preciso repousar com meus pensamentos...Com sua face que se distancia nas paredes que sao brancas...E que mais me resta pensar...
Me deseje bom sono de onde você estiver, do alto da sua ausência...